Treino de corrida 10 km – o início do desafio (parte1)

Hail, runners! 

Hoje iniciaremos aqui no blog uma série de dicas práticas, muito “usáveis” e fáceis de seguir, montadas em conjunto com um coach especializado em corrida e provas de rua (ou seja, não tem “achismo” de leigo, é teoria e técnica de verdade!) para iluminar a vida dos corredores que tem como objetivo melhorar suas marcas! Sem mais delongas, vamos dar início a ela!

Cada um começa a correr por uma razão. Alguns por recomendação médica começam a caminhar e se entusiasmam com a corrida, outros para entrar em forma, perder os quilos a mais acumulados ao longo do tempo de sedentarismo, tem gente que começa a correr para acompanhar algum ente querido em sua busca por melhor saúde e outros, como eu, começam a correr para parar de fumar. Não importa qual a razão. Um dia todos calçamos nossos tênis e saímos para correr.

Depois de algum tempo correndo, felizmente para a maioria de nós corredores, surge a regularidade na prática da corridinha nossa de cada dia. Eu tento encaixar a minha entre um apertão e outro na minha filha, um amasso no marido, nas compras para o delivery de sushi que nós temos aqui em SC e entre a preparação das aulas de inglês (sim, também sou teacher de pré-escola todas as terças-feiras!), além de manter esse blog atualizado (ei, eu conto isso como trabalho também, tá bom?). Isso quer dizer que minha corrida pode acontecer em qualquer horário a partir das 9 da manhã até as 4 da tarde, de segunda a segunda – obrigada meu Deus, pela liberdade de horários que eu conquistei! ;-P

A próxima etapa é que queremos melhorar nosso tempo. Corremos 5 km em 25 minutos, 10 km em uma hora, fazemos meia-maratona em 2 horas e estamos nos esforçando para terminar os 42km sub-4h (vai falar que não é assim, caro amador de elite?) E aí buscamos os treinos.

Ah! Os treinos!!! Essas delícias quase metafísicas sobre as quais “enchemos a boca” para falar a respeito com os amigos!! Tempo run, fartlek, intervalado, regenerativo, tiros e todas as denominações variantes!Para correr a próxima prova num tempo mais baixo, você tem que se organizar, se preparar. E aí entram algumas perguntas que você deve se fazer para realmente atingir seu objetivo.

Fui buscar com meu coach a iluminação para passar adiante aos amigos corredores quais as perguntas essenciais que devemos fazer se quisermos cravar um determinado tempo em um prova. Em quais mudanças devemos pensar para conseguirmos cumprir um treino que vá nos dar o resultado almejado. Como podemos nos planejar para o nosso próximo desafio, sem perder a cabeça, a sanidade mental e física, colocando expectativas realistas mas sem deixar de forçar ao máximo sua capacidade.

Vai abaixo a resposta do querido Coach Alan!

“Muito bem, você conseguiu correr seus primeiros 10 quilômetros. Ou, quem sabe, já os corre a mais tempo. Pois bem, vamos começar a pensar sobre essa distância dentro de uma perspectiva pedagógica para que você consiga minimizar as falhas (ou involuções) que ocorrem nessa distância, especificamente.

Muitos detalhes deverão ser levados em consideração para que a relação treino/eficiência/aderência ao treino, possam ser elevados a um coeficiente que o leve a produzir um melhor rendimento a próxima vez que escolher participar de uma prova.

Primeiramente, gostaria que pensasse no treinamento:

Procure fazer as seguintes perguntas a você mesmo, pois elas refletirão diretamente em sua performance, vamos lá:

1-    Quais são os dias que posso treinar esta semana?

2-    Quantas vezes por semana normalmente posso treinar?

3-    Quanto tempo terei disponível para cada sessão de treino?

4-    Quanto tempo terei de sono durante a noite antes de cada sessão de treino?

5-    Qual minha meta real e inicial para a próxima prova?

6-    Quanto tempo tenho para alcançar a meta?

7-    Invisto mais em treinos ou suplementos?

8-    O que entendo por treinos regenerativos?

9-    Corro por ocasião e facilidade de acesso a corrida ou quero melhorar um pouco mais minhas marcas?

10- Afinal, o que é influencia positivamente e negativamente em meus treinos?

Esses questionamentos farão você realmente pensar em como melhorar ou aceitar a condição física que busca, sem se submeter a radicalismos e falsos conceitos que revistas e websites tendenciosos tentam persuadi-lo para conseguir que comprem o “melhor tênis” ou o “melhor suplemento” ou a “melhor roupa”, enfim essas apelações que vemos todos os dias.

E aí está preparado para mudar sua rotina de treinos?”

É isso aí pessoal! O que vocês acharam das dicas inicias para sua preparação? Continuem seguindo pois na próxima semana teremos a parte 2 da nossa série!

Mande-nos um email  ou poste no Facebook em nossa página contando: como você faz para se preparar para suas provas? Como você escolhe qual delas vai correr? Como se organiza para mudar a rotina e treinar corretamente? Queremos saber, compartilhe com a gente!

Até a próxima semana!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

99 − 94 =